Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Em Goiás, presidente volta a causar aglomeração

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O presidente Jair Bolsonaro voltou a produzir aglomeração nesta pandemia do coronavírus em visita à cidade goiana de Águas Lindas nesta manhã de sábado, 11. Depois da visita à obra de um hospital de campanha na cidade, o presidente decidiu ir ao encontro de apoiadores que o aguardavam na saída do local. Eufóricas, as pessoas tiravam fotos e tentavam se aproximar do presidente, informa o Broadcast Político. Bolsonaro estava acompanhado dos ministros da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, e da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, entre os apoiadores.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, só participou da visita ao hospital e não seguiu para o passeio para cumprimento aos populares. “A recomendação de não aglomeração vale para todos”, disse Mandetta logo depois de o presidente ir ao encontro das pessoas. O governador Ronaldo Caiado (DEM-GO) reagiu no mesmo sentido. “Ele que deve explicar essa posição. Essa posição não foi a minha”, disse Caiado, que não participou da caminhada ao lado de Bolsonaro. Inicialmente de máscara, o presidente tirou a proteção enquanto cumprimentava eleitores. Como você leu aqui no BRP, em busca de um “sonho”, o presidente visitou ontem uma padaria na Asa Norte de Brasília. Na saída de uma drogaria, posou para fotos com apoiadores e afirmou, após ser questionado sobre o motivo de estar ali, que tem o direito de ir e vir. “Tenho o direito de ir e vir e ninguém vai me tolher esse direito”, disse.

Tudo o que sabemos sobre:

aglomeraçãoJair BolsonaroCovid-19