Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Em live, centrais sindicais defendem isolamento social e pedem ‘fora, Bolsonaro’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Em transmissão ao vivo pelas redes sociais, as centrais sindicais realizam nesta sexta-feira, 1, uma celebração virtual do Dia do Trabalhador. Ao longo do dia, foram exibidos vídeos de artistas, políticos e líderes sindicais nacionais e internacionais que, além de destacarem a importância dos trabalhadores, também fizeram a defesa do isolamento social e homenagearam os profissionais que estão na linha de frente do combate à covid-19.

Foto:Reprodução/Youtube

“Nesse momento tão difícil para o mundo vai meu beijo, meu abraço e minha gratidão, tudo muito especial, do fundo do meu coração, para essas pessoas que não podem cumprir o isolamento neste momento. As pessoas trabalhadoras que estão no campo direto na pandemia”, lembrou a atriz Elisa Lucinda. As mensagens também foram intercaladas por shows de artistas como Chico César, Otto e Roger Waters. Batizado de 1° de Maio Solidário, o evento foi organizado pela CUT, centrais sindicais e pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo.

As críticas ao presidente Jair Bolsonaro, com pedido explícitos de “fora, Bolsonaro”, passaram também por críticas à reforma trabalhista e à reforma da Previdência foram feitas em diversos momentos. “Companheiras e companheiros, em primeiro lugar celebrar a luta dos trabalhadores e trabalhadoras do Brasil e do mundo nesse 1 de maio. Reconhecendo mais um ano difícil para a classe trabalhadora, sobretudo no Brasil. Já pelo quarto ano consecutivo, os governos neoliberais de Temer e agora Bolsonaro vêm atacando todas as conquistas de décadas da classe trabalhadora”, disse o petista Fernando Haddad, ex-candidato à Presidência.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) chamou o presidente Bolsonaro de “principal aliado do vírus”. “Enfrentamos uma gravíssima crise sanitária, e também enfrentamos o principal aliado do vírus, que é o governo de Jair Bolsonaro”, disse Randolfe. Ele conclamou a criação de uma frente única da oposição para lutar tanto contra a pandemia quando contra o governo.

Tudo o que sabemos sobre:

centrais sindicaisDia do Trabalhador