Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Em nova batalha de liminares, Justiça proíbe festas em Porto Seguro

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Porto Seguro não sai do noticiário em razão das aglomerações sociais neste fim de ano, envolvendo milionários do entretenimento e do esporte, e da judicialização dos decretos estadual, que proíbe shows e festas, independentemente do número de pessoas, e municipal, que autorizava eventos para um público máximo de 200 pessoas.

O capítulo mais recente da atual batalha de liminares vem de terça-feira, 29, quando a desembargadora Cynthia Maria Pina Resende, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), determinou, a pedido do governo do Estado, a suspensão de festas de réveillon na cidade em plena pandemia do novo coronavírus.

O governador Rui Costa (PT) comemorou ontem a decisão. “Decisão sensata da Justiça, que coloca a saúde em 1° lugar. Não vai ter festa de Réveillon em #PortoSeguro pq seria um risco à vida das pessoas. Aproveito para lembrar: independentemente da data e quantidade de pessoas, festas e shows estão proibidos nos 417 municípios baianos.”

 

Tudo o que sabemos sobre:

Porto Seguroréveillon