Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Em quatro anos, população de rua de SP subiu 52%

Equipe BR Político

Para quem anda pelas ruas do centro de São Paulo, é perceptível que, nos últimos anos, houve aumento na população de rua. Censo divulgado pela Prefeitura da Capital indica que, entre 2015 e 2019, o número de pessoas que vivem na rua saltou de 16 mil para 24.344. Um aumento de 52% em quatro anos. Esse é o maior número registrado desde que o levantamento é feito.

Pessoas em situação de rua na Av. Paulista

Pessoas em situação de rua na Av. Paulista Foto: Felipe Rau/Estadão

Segundo a Prefeitura, que realizou uma entrevista coletiva sobre o tema, nesta sexta-feira, 31, “há um conjunto de fatores que levaram essas pessoas às ruas, entre elas a crise econômica, desemprego, renda, conflitos familiares, moradia, saúde, migração, saída do sistema penitenciário e uso abusivo de álcool e drogas”.

O censo foi feito pela Secretaria da Assistência Social, com o objetivo de identificar a quantidade e o perfil dos moradores acolhidos e em situação de rua. O estudo, feito no final de 2019, apontou que 85% desta população é formada por homens, com idade média de 41 anos. Do total da população de rua, 11.693 estão acolhidos em centros de atendimento municipais e mais 12.651 vivem realmente nas ruas da capital.

Notícias relacionadas

Tudo o que sabemos sobre:

censopopulação de ruaSão Paulo