Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Em São Paulo, aulas presenciais só para ensino médio, diz Covas

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou nesta quinta-feira, 19, que não haverá nova flexibilização das atividades escolares na capital. Apenas as aulas presenciais para de ensino médio continuam liberadas.

Como adiantou o Estadão, haverá uma pausa nos planos de abertura na educação por conta dos indicativos de aumento dos casos de covid-19 na cidade.

Os ensinos infantil e fundamental seguem autorizados a receber aluns para a realização de atividades extracurriculares e de acolhimento de forma presencial. As regras valem para instituições públicas e particulares.

“Não vamos avançar, mas os números não mostram nenhuma necessidade também de retroceder”, disse o prefeito em agenda de campanha. Segundo ele, há uma “estabilidade em relação ao número de casos e óbitos” na cidade, mas um aumento nas taxas de ocupação de leitos de UTI para covid. Covas disse que 20% das pessoas internadas são de fora da capital.

O candidato à reeleição afirmou nesta amanhã que a pandemia “está sob controle na cidade” e que “não há dados que indiquem a necessidade de lockdown”.

“Aqui não há espaço para nenhum discurso extremista, é preciso manter os cuidados, mas não há nenhum número que indique necessidade de lockdown como alguns vem espalhando em fake news”, disse o prefeito.

Na última semana, o governo do Estado registrou o aumento da média diária de novas internações ligadas à covid-19 em São Paulo. A alta foi de 18%, segundo dados divulgados na segunda-feira, 16, em coletiva de imprensa.