Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Em SP, PMs aposentados ou com mobilidade reduzida poderão atuar em trabalhos administrativos

Marcelo de Moraes

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou na quarta-feira, 2, um projeto que autoriza a manutenção de policiais militares aposentados e com mobilidade reduzida em trabalhos administrativos na Polícia Militar e na Secretaria da Segurança Pública.

Foto: Polícia Militar do Estado de São Paulo

A proposta, de autoria do deputado estadual Coronel Nishikawa (PSL), prevê que a participação do interessado em seguir trabalhando será de forma voluntária e será analisada pela Secretaria de Segurança Pública. A atividade não pode ultrapassar a carga horária de 8 horas diárias para portadores de mobilidade reduzida em grau leve e 6 horas diárias para portadores de mobilidade reduzida em grau severo.

“A medida tem como fator principal auxiliar na função social da corporação, reinserindo o policial militar que está com a mobilidade reduzida e não quer parar de trabalhar”, diz o deputado Coronel Nishikawa.