Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Empresa que descobriu óleo no NE não foi acionada pelo Ibama

Equipe BR Político

A empresa que descobriu as manchas de óleo no Nordeste, Hex Tecnologias Geoespaciais, afirmou que não foi acionada pelo Ibama, órgão do Ministério do Meio Ambiente com quem a companhia mantém um contrato sob demanda, para oferecer imagens que poderiam ter ajudado e acelerado as investigações. Mais de 50 dias após a Hex detectar o óleo e sem o pedido do Ibama, a empresa decidiu, por conta própria, entregar as imagens à PF.

“Nosso contrato com o Ibama é sob demanda. Nós reagimos às demandas do Ibama, como, por exemplo, olhar o desmatamento em determinado local, etc. Nesse caso, especificamente, para a mancha de óleo, nós realmente não fomos acionados. Agora, por que isso aconteceu, é melhor perguntar para o Ibama”, afirmou o presidente da Hex, Leonardo Barros, ao Estadão.

O contrato de sensoriamento remoto que a empresa mantém com o Ibama já cobria esse tipo de serviço. A companhia reitera que não sabe por que não foi acionada, e que o Ibama sabe quais são as competências da empresa. O relatório da Hex foi entregue à PF gratuitamente no dia 25 de outubro, porque a empresa compreendeu que tratava-se de um “caso de estudo altamente relevante”. O Ibama foi procurado, mas ainda não se manifestou.