Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Empresas de commodities totalizam perda de R$ 33,1 bi

Equipe BR Político

Após a Organização Mundial da Saúde corrigir seu alerta de risco com a contaminação do novo coronavírus para “elevado” em nível mundial, o câmbio, a Bolsa e o preço do petróleo foram afetados nesta segunda, 27. As ações das empresas ligadas a commodities, especialmente a Vale, Petrobrás, Geradau, CSN e Suzano, tiveram acentuada queda no dia de R$ 33, 1 bilhões. Um dos fatores de preocupação é a possibilidade de a China fechar portos e aeroportos após contabilizar 81 mortes em razão do vírus.

“O câmbio e Bolsa acabam sendo afetados mais no curto prazo. No médio prazo, vai depender da severidade da doença. Como estamos falando principalmente de China, é natural que empresas de commodities sejam afetadas. O tamanho do impacto depende de se conter a doença, o que é imprevisível. Os mercados não gostam de coisas imprevisíveis”, afirmou ao Estadão o economista-chefe da consultoria MB Associados, Sergio Vale.

 

Tudo o que sabemos sobre:

BolsacoronavíruscommoditiesChinaOMS