Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Entidade pede proteção a jornalista que denunciou ‘dia do fogo’

Equipe BR Político

O jornalista Adécio Piran, editor do jornal Folha do Progresso, que divulgou a reportagem sobre a ação combinada de fazendeiros de queimar terras na Amazônia como forma de chamar atenção do governo federal, está sendo ameaçado. Por isso, a Associação Brasileira de Imprensa enviou ofício ao governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), pedindo seu empenho pessoal para garantir a vida do profissional.

Incêndio: chamas e fumaça sobem aos céus em Santo Antonio do Matupi, no sul do Amazonas, na região amazônica

Foto: Gabriela Biló/Estadão

A nota diz que a ABI está ciente de que a Polícia Civil já abriu procedimentos investigatórios para apurar as ameaças, mas que considera “importante” solicitar o empenho do governador. Também diz ser importante garantir a sobrevivência da Folha do Progresso, que existe há 20 anos, “ora ameaçado por pressões feitas a anunciantes”. O governo de Helder Barbalho (PA) informou que a Polícia Civil “deu início às investigações dos fatos denunciados pelo profissional de imprensa e já identificou o responsável”. Este seria Donizete Severino Duarte, administrador de um grupo de WhatsApp denominado “Direita Unida Renovada”, usado para organizar ataque contra o jornalista, segundo a polícia.

Assine o BR Político para ter acesso a produtos e informações exclusivos. Clique neste link para se tornar um assinante.

Tudo o que sabemos sobre:

Adécio PiranFolha do ProgressoAmazônia