Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Entidades protestam contra debate sobre o fim da meia-entrada

Gustavo Zucchi

A possibilidade levantada em encontro de artistas com Jair Bolsonaro, de acabar com a meia-entrada no Brasil, está sendo vista como mais um “golpe” do governo contra os estudantes. Bolsonaro não sinalizou se abraçará a impopular pauta ou não, mas já é questionado nas redes sociais. A UNE, por exemplo, está classificando a discussão como “retirada de direitos” dos estudantes. A entidade já foi alvo do governo Bolsonaro que criou por meio de uma medida provisória a “carteirinha de estudante” digital, tirando da UNE o monopólio para emissão do documento.

Parlamentares de oposição também já se colocam contra a ideia. “É cruel sugerir o fim da meia-entrada, uma luta incansável dos estudantes, uma conquista importante que garante o acesso à cultura”, escreveu o deputado José Guimarães (PT-CE). Ontem, cantores sertanejos se reuniram com Jair Bolsonaro e pediram pelo fim do benefício, classificado por eles como “injustiça histórica”.

Tudo o que sabemos sobre:

meia-entradaJair BolsonaroUNEestudantes