Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Entrevista de Salles causa polêmica

Equipe BR Político

O novo capítulo da polêmica no manejo da crise ambiental pelo governo foi uma entrevista concedida pelo ministro Ricardo Salles a Stefan Molyneux, youtuber canadense, expoente da extrema direita, conhecido por propagar ideias racistas baseadas em teses pseudo-científicas que atestam a superioridade intelectual da raça branca em relação às demais.

Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente, dá entrevista a Stefan Molyneux, youtuber conhecido por declarações racistas

Foto: Reprodução/YouTube

“A Amazônia não está Queimando!”, diz o título do vídeo da entrevista de Salles a Molyneux, concedida em inglês por Salles por meio de FaceTime. O vídeo tinha 46 mil visualizações nesta terça-feira, um dia depois de sua publicação –uma exposição relativamente baixa para o tamanho do barulho nas redes sociais. A escolha mostra uma estratégia de Salles e do governo para tentar contrapor relatos de veículos de imprensa e entidades ambientais internacionais quanto ao aumento dos desmatamentos e das queimadas na Amazônia.

Os vídeos e posts do canadense usam conceitos como QI para evocar a superioridade intelectual dos brancos e a dificuldade de construir uma sociedade evoluída com miscigenação racial. “Gritar ‘racismo‘ para as pessoas porque brancos são coletivamente menos inteligentes é insano”, diz ele num vídeo de 2015 sobre a crise migratória.