Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Ernesto sai em defesa de Trump após banimento do Twitter

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O ministro das Relações Exteriores brasileiro, Ernesto Araújo, surgiu na noite de sexta-feira no Twitter para defender Donald Trump. Fã assumido do atual ocupante da Casa Branca, Ernesto sacou a Declaração Universal dos Direitos Humanos, cuja militância trumpista não é lá muito adepta, para se colocar contra o banimento do presidente dos EUA da rede social. “Sempre é bom reler a Declaração Universal dos Direitos Humanos, 1948”, escreveu nosso chanceler, sem citar diretamente a situação americana.

O trecho citado por Ernesto diz que “Todo o indivíduo tem direito à liberdade de opinião e de expressão, o que implica o direito de não ser inquietado pelas suas opiniões e o de procurar, receber e difundir, sem consideração de fronteiras, informações e idéias por qualquer meio de expressão.”

Ainda colocou outro artigo, que trata das eleições. Jair Bolsonaro e seus adeptos têm seguido o manual de Trump ao questionar a idoneidade do pleito que elegeu Joe Biden como próximo presidente dos EUA. “A vontade do povo é o fundamento da autoridade dos poderes públicos: e deve exprimir-se através de eleições honestas a realizar periodicamente por sufrágio universal e igual, com voto secreto ou segundo processo equivalente que salvaguarde a liberdade de voto”, completou Ernesto.

Tudo o que sabemos sobre:

Ernesto AraújoDonald TrumpTwitter