Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Especialistas avaliam erros de comunicação do MEC

Equipe BR Político

Há falhas na falhas de comunicação entre o Ministério da Educação e a sociedade, de acordo com especialistas ouvidos pelo Valor. Para a diretora do Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais na FGV, Claudia Costin, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, deveria ter dialogado mais com as universidades para buscar soluções que minimizassem os efeitos do contingenciamento. Houve também um erro de avaliação por parte do governo quanto à repercussão da medida. “O problema é que, ao mesmo tempo em que ele (Weintraub) tenta se comunicar com a população em geral, ele parece continuar agindo para agradar uma base mais engajada de Jair Bolsonaro”, afirma Costin.

Já na avaliação do cientista político e professor do Insper, Fernando Schuler, a sociedade também precisa compreender a gravidade da situação fiscal do Brasil. Contudo, os cortes não devem parar por aí, opina Schuler. Ele  prevê que o contingenciamento anunciado é apenas “um aperitivo” do que está por vir.

Tudo o que sabemos sobre:

Abraham WeintraubMECcontingenciamento