Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Estados ficarão com 60% do auxílio emergencial dado pelo governo

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A pressão dos governadores acabou prevalecendo e eles ficarão com 60% dos recursos destinados ao socorro emergencial que o governo destinará para Estados e municípios. Para as prefeituras, serão repassados os outros 40% de um total de R$ 50 bilhões. Outros R$ 10 bilhões serão destinados para Estados e municípios mas carimbados para serem gastos obrigatoriamente com Saude. O Senado aprovou a proposta ontem à noite e a Câmara deve confirmar essa votação nesta segunda-feira.

A decisão foi sacramentada ontem pelo Senado, depois de um acordo político construído a duras penas pelos líderes partidários com o presidente da Casa, senador Davi Alcolumbre, que era o relator da proposta. A proposta original de Alcolumbre previa que a divisão fosse feita meio a meio entre Estados e municípios. Mas a gritaria contrária foi muito grande e a proposta mudou. Com isso, Estados ficarão com R$ 30 bilhões para usarem como compensação para as perdas de arrecadação e as prefeituras dividirão outros R$ 20 bilhões.

 

Tudo o que sabemos sobre:

senadosocorro aos Estados