Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Estudo indica que isolamento pode ter poupado 118 mil vidas em maio no País

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Em maio, o isolamento social contra a covid-19 pode ter poupado 118 mil vidas no Brasil, aponta um estudo realizado por professores da área de estatísticas econômicas da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).

População circula pelo bairro da Liberdade de máscara durante o início do isolamento social em São Paulo Foto: Nilson Fukuda/Estadão

O resultado foi publicado nesta sexta-feira, 24, pelo Globo. A estimativa foi feita tomando por base dados de como a pandemia se comportou no País, taxa de isolamento e diferenças regionais. Os professores apontam que a cada 1% de aumento no isolamento social havia uma redução na taxa de crescimento do vírus de até 37%.

Em maio, o Brasil atingiu média de isolamento de 44%, com 29.367 mortes registradas em razão da covid-19. Dentro da metodologia do estudo, uma porcentagem de 25% de isolamento, como foi em fevereiro e retrata a média normal no Brasil, resultaria em 147.447 mortes número cinco vezes maior do que o registrado oficialmente, ou seja, 118.080 vidas teriam sido salvas de acordo com essa projeção.