Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Eu achava que ia ser ministro e eu não fui’

Equipe BR Político

O senador Magno Malta (PR) andava afastado dos holofotes desde que se convenceu de que não faria parte do governo de Jair Bolsonaro. O político se isolou em um sítio da família e deixou o celular fora de área. Após não ser convidado para ser ministro, o senador declarou em entrevista ao site The Intercept Brasil que não pretende mais participar da vida política. Vai se dedicar ao seu projeto de recuperação de viciados em drogas e seguir a carreira de músico gospel. “A amizade não vai acabar porque durante dois meses da eleição eu achava que ia ser ministro e eu não fui ministro.”

Quando perguntando se ainda acha possível receber algum convite, Malta foi enfático: “Não. Sem chance”. O nome de Damares Alves, assessora do senador está sendo cotada para o Ministério dos Direitos Humanos. A possível indicação será um agrado a ele, Malta diz que não”. “Vai ser um reconhecimento do trabalho dela”, afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:

magno maltaJair BolsonaroMinistro