Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

EUA iniciam vacinação contra a covid-19

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Com direito a transmissão ao vivo, os Estados Unidos iniciaram nesta segunda-feira, 14, a vacinação contra a covid-19, com o imunizante da Pfizer, desenvolvido pelo laboratório da BioNTech. O país é o líder mundial em número de casos e mortes em decorrência do novo coronavírus.

Resultados preliminares indicam que vacina contra covid-19 da Pfizer tem 90% de eficácia. Foto: Dado Ruvic/Reuters

A primeira pessoa a receber o imunizante foi uma enfermeira de Long Island, no norte do estado de Nova York. Profissionais de saúde que atuam na linha de frente da covid-19 devem ser os primeiros a serem vacinados.

O início da vacinação no país foi possível após a aprovação pela Food and Drug Administration (FDA), agência de regulação de medicamentos nos EUA, do uso emergencial da Pfizer na última sexta-feira.

De acordo com a agência Reuters, os EUA esperam imunizar 100 milhões de pessoas com a vacina contra o coronavírus até o final de março. A previsão foi feita ontem pelo chefe do programa norte-americano de vacinação para a doença, Dr. Moncef Slaoui.

Ele disse que os Estados Unidos pretendem ter cerca de 40 milhões de doses da vacina distribuídas até o final de dezembro, o que incluiria a vacina recém-autorizada da Pfizer e uma da Moderna, cuja expectativa é obter a autorização para uso de emergência ainda nesta semana.

Outros 50 milhões a 80 milhões de doses serão distribuídos em janeiro, e o mesmo número em fevereiro, disse Slaoui.

Tudo o que sabemos sobre:

PfizerEUAvacinaçãoCovid-19