Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Ex-Dersa diz que não tem o que delatar

Equipe BR Político

Em entrevista ao repórter Fábio Leite, do Estadão, Paulo Vieira de Souza, ex-diretor da Dersa, nega que seja operador de propina do PSDB (“sou gestor”), diz que só foi preso para forçar delação, afirma que não tem nada e ninguém para delatar, que “jamé” teve conta no exterior.

Responde que não é de seu perfil ameaçar testemunhas, que sua única relação com o PSDB é a amizade com Aloysio Nunes, que não conhece José Serra ou Geraldo Alckmin e precifica em meio milhão de reais a resposta sobre os motivos que levaram sete empreiteiros da Odebrecht o citarem em delações.

Tudo o que sabemos sobre:

Paulo Vieira de SouzaPSDB