Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Ex-ministro rebate: Valeixo era ‘assediado’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O ex-ministro Sérgio Moro acrescenta neste momento mais um dado à resposta dada anteriormente ao presidente Jair Bolsonaro, negando que tenha condicionado uma troca no comando da PF a sua indicação ao Supremo Tribunal Federal. Ei-lo: o recém-exonerado Maurício Valeixo era “assediado” por Bolsonaro para que caísse fora. Isso desde agosto do ano passado. Moro aproveitou o ensejo para repetir que “não houve qualquer pedido de demissão, nem o decreto de exoneração passou por mim ou me foi informado”.