Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Ex-presidente da Câmara Severino Cavalcanti morre aos 89 anos

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O ex-presidente da Câmara Severino Cavalcanti morreu na madrugada desta quarta-feira, 15, em seu apartamento, em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, enquanto dormia.  Aos 89 anos, o ex-deputado estava com problemas de saúde e não andava desde de 2019, quando fraturou o fêmur e a bacia. Além desses problemas, Cavalcanti usava marca-passo e era diabético. “Uma cirurgia seria necessária, mas não foi feita devido à diabetes”, contou um de seus filhos, José Maurício Cavalcanti ao G1.

Severino Cavalcanti chegou à presidência da Câmara em 2005

Severino Cavalcanti chegou à presidência da Câmara em 2005 Foto: Celso Júnior/Estadão

Com uma longa e polêmica carreira política, outros parlamentares lamentaram a morte do ex-deputado. Cavalcanti foi deputado federal por três mandatos: entre 1995 e 1999, entre 1999 e 2003 e entre 2003 e 2007. Em 2005, o ex-deputado renunciou ao mandato após estourar o escândalo do “mensalinho”, segundo o qual Cavalcanti cobrava propina de R$ 10.000 ao dono do restaurante da Câmara dos Deputados. Antes de chegar a Câmara, Cavalcanti foi deputado estadual por sete mandatos: entre 1967 e 1995 e também foi prefeito de João Alfredo, Pernambuco, entre 1964 e 1966.

O senador Fernando Bezerra (MDB) usou sua rede social para lamentar a morte de Cavalcanti. “Deixa sua marca na história do município de João Alfredo e na política de Pernambuco”, diz o senador. Em 2009, o ex-parlamentar voltou a ser prefeito da cidade. Seu mandato acabou em 2012. O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), também se manifestou. “A morte do ex-deputado Severino Cavalcanti deixa uma lacuna na política de Pernambuco”, disse o governador em nota em suas redes sociais.  “Severino teve uma trajetória de muito trabalho. Neste momento de profundo pesar, quero me solidarizar com sua esposa, dona Amélia, seus filhos Zé Maurício, Ana e Catharina, demais familiares e amigos”, finalizou Paulo.