Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Ex-presidente da Vale e mais 15 viram réus por Brumadinho

Equipe BR Político

O ex-presidente da Vale Fábio Schvartsman, mais 10 executivos da mineradora e cinco funcionários da consultoria Tüv Süd viraram réu nesta sexta, 14, após a Justiça em Minas Gerais acatar a denúncia do Ministério Público estadual, por homicídio doloso duplamente qualificado e crimes ambientais causados pelo rompimento da barragem da empresa em Brumadinho em 25 de janeiro do ano passado, que provocou a morte de 270 pessoas.

O promotor William Garcia, responsável pela investigação criminal do MP, afirmou ter volume “substancial” de provas de que Schvartsman sabia do problema da estrutura e não tomou medidas necessárias. Segundo ele, o ex-presidente “manteve incentivos corporativos para maquiar problemas corporativos” da Vale e “atuou diretamente para criar a falsa impressão de plena segurança das barragens”.

O Estadão relata que Schvartsman, conforme as investigações, recebeu e-mails informando problemas na barragem. Foi apreendida uma mensagem anônima de 9 de janeiro de 2019 – 16 dias antes do desastre. Isso fez com que o então presidente deixasse claro internamente que problemas com estruturas não deveriam chegar à cúpula da Vale. O denunciante usou e-mail criptografado, com servidor na Alemanha. Garcia disse que o ex-chefe da Vale concentrou esforços para localizar o autor, que seria funcionário da Vale.

Tudo o que sabemos sobre:

BrumadinhoFabio SchvartsmanValeréu