Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Exército quer renúncia de Morales

Vera Magalhães

O comandante das Forças Armadas da Bolívia, general William Kalliman, sugeriu a renúncia de Evo Morales da presidência da Bolívia. Isso mostra que a convocação de novas eleições, feita mais cedo por Morales, não aplacou a crise que ameaça depor seu governo.

“Depois de analisar a situação conflitiva interna, pedimos ao presidente do Estado que renuncie a seu mandato presidencial permitindo a pacificação e a manutenção da estabilidade para o bem da nossa Bolívia”, disse o general.

O jornal boliviano El Diario noticia que Morales estaria “cercado” e teria se refugiado em Cochabamba. O ultimato das Forças Armadas se combina com um motim da polícia em todo o País. Depois de seu retiro, os revoltosos teriam tomado a TV Bolívia e a rádio Pátria Nueva, de acordo com o periódico.

O jornal El Deber faz uma cobertura minuto a minuto da tentativa de apear Morales. O Ministério Público deu ordem para fechar o Tribunal Superior Eleitoral. Juízes dos tribunais eleitorais das províncias estão sendo presos. Governadores anunciam renúncia em vários Estados.