Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Existem ‘laias’ e ‘laias’

Equipe BR Político

“Vera Magalhães, eu não sou da sua laia”. É com essa frase proferida pelo presidente Jair Bolsonaro na última quinta-feira, 27, que a editora do BRP, Vera Magalhães, abre seu artigo no Estadão deste domingo, 1. O texto, além de trazer o relato de como se sentiu a jornalista após ser atacada pelo presidente, também faz uma importante reflexão sobre o papel do jornalismo, do leitor, do internauta e do cidadão em tempos sombrios como os que estamos vivendo no Brasil. Vera faz questão de afirmar que, de fato, não é da mesma laia que Bolsonaro.

“O papel da imprensa é expor os fatos a respeito de qualquer governo, de qualquer partido. Os arroubos autoritários de Bolsonaro nunca foram ignorados nem “normalizados” (urge achar palavra melhor) pela imprensa. Não houve paralelismo entre esse e os demais inúmeros problemas de Bolsonaro e os reais e diversos problemas do PT”, registra a colunista. E segue: “Os vícios do PT no poder foram dilapidar a economia, pilhar os cofres públicos, aparelhar todos os espaços com amigos, traçar um projeto de poder e colocar em ação uma máquina para perpetuar esse projeto por meio da corrupção. Os desvarios de Bolsonaro não apagam nada disso. E lembrar esses fatos não é passar pano ou fazer falso paralelismo, mas entender parte do fenômeno histórico que nos trouxe até aqui”.