Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Fantasma do comunismo assombra chanceler

Equipe BR Político

Em artigo recheado de teorias da conspiração para o site bolsonarista Terça Livre, o chanceler Ernesto Araújo escreve sobre uma suposta volta da ameaça comunista na América Latina. O texto também está disponível no site do Itamaraty. Ernesto demonstra ter mais fé na volta do comunismo do que a própria esquerda.

Intitulado “Para além do horizonte comunista”, o artigo diz que não há dúvida de que a América Latina “viveu dentro de um horizonte comunista” desde 2005 ou desde as vitórias eleitorais do ex-presidente Lula, em 2002, ou do ex-líder venezuelano Hugo Chávez, em 1999. Nesse contexto, segundo ele, o “horizonte comunista” quer voltar a “estrangular” o Brasil, a Bolívia, o Chile, a Colômbia e o Equador e pretende levar “as trevas” para a Venezuela, Argentina e México.

O ministro das Relações Exteriores afirma que o globalismo é a ferramenta para a construção do comunismo. Segundo ele, globalismo é a “a captura da economia globalizada pelo aparato ideológico marxista através do politicamente correto, da ideologia de gênero, da obsessão climática, do antinacionalismo”. Eis o inimigo do governo Bolsonaro.

Não à toa, o chanceler afirma que “no Brasil estamos rompendo o horizonte comunista e reenquadrando o liberalismo no horizonte da liberdade”, diz. Segundo Ernesto, o “horizonte comunista” também está sendo rompido nos EUA, Reino Unido, Hungria, Polônia e alguns países da África.