Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Fase 3: Vacina da Pfeizer contra covid-19 apresenta 95% de eficácia

Cassia Miranda

Exclusivo para assinantes

A Pfizer e a BioNTech anunciaram nesta quarta-feira, 18, que concluíram a fase 3 dos testes clínicos de sua vacina contra covid-19 e que o imunizante apresentou eficácia de 95%.

Resultados preliminares indicam que vacina contra covid-19 da Pfizer tem 90% de eficácia; testes continuam em andamento. Foto: Dado Ruvic/Reuters

Antes dessa conclusão, há dez dias, em divulgação de resultados parciais, a farmacêutica e a empresa alemã tinham apresentado dados que apontavam para 90% de eficácia. No Brasil ainda não há acordo para compra dessa vacina. Ontem, o Ministério da Saúde realizou uma reunião técnica com uma equipe da Pfizer para apresentação de resultados.

De acordo com comunicado divulgado hoje pelo laboratório, a vacina, que foi aplicada já num grupo de 43.661 participantes, foi bem tolerada em todas as populações e nenhuma preocupação séria de segurança foi observada. Ainda segundo a Pfizer, os eventos adversos mais comuns foram fadiga (em 3,8% dos voluntários) e dor de cabeça (2%).

Os dados, porém, ainda não foram publicados em revistas científicas nem submetidos à avaliação de pares.

Em julho, os Estados Unidos fecharam um acordo com a Pfizer e a BioNTech para comprar todas as 100 milhões de doses da vacina contra a covid-19 que as empresas produzirão neste ano.

A boa notícia foi comemorada nas redes sociais e chega no momento em que países da Europa vivenciam uma segunda onda da covid-19 e no Brasil, Estados como São Paulo registram aumento nas interações de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus.