Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Fase pós-reforma sem garantia de apoio

Equipe BR Político

Para o economista Fabio Giambiagi, autor de livro sobre reforma previdenciária, a eventual aprovação da PEC é só mais um passo no longo caminho da busca de saídas contra a recessão econômica. “Não vejo elementos que permitam ver ainda como poderemos ter sustentação legislativa duradoura para futuras medidas que continuam sendo importantes para alicerçar o otimismo de longo prazo”, afirma o ex-assessor da Presidência do BNDES em entrevista ao Estadão.

Diante de um modelo informal de “parlamentarismo branco”, em que se destaca o papel de Rodrigo Maia, a contabilidade desse apoio carece ainda mais de votos em ano eleitoral, aponta. “À medida que nos aproximamos de futuras eleições, e lembramos que já temos uma no ano que vem (eleições municipais, em outubro), os incentivos para que deputados que não são da base aliada votem a favor do governo diminuem. O chamado velho regime morreu, está sendo substituído por um ornitorrinco, uma coisa que é difícil de definir, mas ninguém sabe se esse ornitorrinco vai sobreviver”, diz Giambiagi.

Tudo o que sabemos sobre:

previdênciaFábio Giambiagi