Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Feitiço de Toffoli vira contra o feiticeiro’

Equipe BR Político

Na tentativa do Supremo de se defender de “fake news” e acusações sem propósito contra os ministros, Dias Toffoli viu o feitiço virar contra o feiticeiro. Na opinião de Eliane Cantanhêde em sua coluna no Estadão nesta sexta-feira, o Supremo virou uma “metralhadora giratória” e no meio do tiroteio, as balas “ricocheteiam e atingem o próprio Supremo e diretamente seu presidente”.

“A instituição se dividiu, com ministros acusando Toffoli e Moraes de usar o regimento interno a seu bel-prazer, porque o artigo 43 confere poder ao presidente de abrir inquérito de ofício quando a agressão é nas dependências do STF, o que não é o caso, certo?”, disse Catanhêde. “Toffoli, aliás, cometeu um erro espetacular. Só depois da censura a coisa mudou de patamar: todos correram para ler a reportagem e as insinuações passaram a pairar como suspeitas. O “amigo” era só uma citação, agora virou suspeito. E as instituições é que pagam o pato.”

Tudo o que sabemos sobre:

Eliane CantanhêdeDias ToffoliSTF