por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Feliciano dispara contra Rêgo Barros

Marcelo de Moraes

Aliado próximo de Jair Bolsonaro, o deputado federal Marco Feliciano (Podemos-SP) disparou suas baterias contra o porta voz da Presidência, o general Otávio do Rêgo Barros. Usando suas redes sociais, Feliciano culpou o militar por expor o presidente no café da manhã com os correspondentes estrangeiros. Na conversa, Bolsonaro acabou fazendo declarações polêmicas, como dizer que era mentira a existência de fome no Brasil. Além disso, uma gravação do café capturou áudio de Bolsonaro criticando o governador do Maranhão, Flávio Dino, e se referindo aos nordestinos com um termo pejorativo. Em outras ocasiões, as críticas públicas feitas por Feliciano provocaram desgaste no agora ex-ministro general Santos Cruz e no vice-presidente general Hamilton Mourão.

“Rêgo Barros é incompetente ou mal-intencionado. Porta-voz serve para proteger, não para expor. Nunca na história deste País um presidente foi tão exposto à imprensa como Jair Bolsonaro. Alguém se lembra de presidente toda sexta-feira receber jornalistas para café da manhã?”, questionou. “Além de incompetente, Rêgo Barros é um usurpador, pois porta-voz serve apenas para externar a opinião do Presidente. Quem cuida de relacionamento com a imprensa é o Secretário de Imprensa. É só ler os artigos 23 e 39 do Decreto 9669. Quem indicou esse cara para o presidente?”, cobrou. /Marcelo de Moraes

Tudo o que sabemos sobre:

Marco FelicianoOtávio do Rêgo Barros