Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

FHC sobre Lula: ‘Espero que não volte com fundamentalismos’

Equipe BR Político

Na avaliação do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o que Lula fizer a partir de agora é que vai determinar se ele saiu maior ou menor dos 580 dias que passou preso. Em entrevista à Época, o tucano disse esperar que o petista “não volte com fundamentalismos” e que, apesar de Lula não ter direitos políticos, terá influência no caminho até a eleição de 2022.

“O papel de quem é líder de um partido. Vai tentar influenciar, é normal. Quando foi presidente, não teve um papel revolucionário. Atacava quando necessário, mas não era um homem de fundamentalismos. Espero que não volte com fundamentalismos. Isso é ruim para o Brasil”, avaliou FHC.

Preocupado com as distensões que a polarização entre que Lula e Bolsonaro podem causar, FHC afirma que nenhum dos dois possui espírito de apaziguamento. “Não é do espírito de nenhum dos dois. Nunca vi Bolsonaro na vida. Não o conheço, não sei como é seu temperamento. Conheço o Lula. O Lula é verbalmente de contestação, porque é político. É uma pessoa tática, sente o momento e vai, mas não é que tenha na alma a vontade de esmagar o outro. Ele esmaga quem está mais perto.”

FHC diz estar disposto a sentar para dialogar com o petista, mas o movimento precisa partir de Lula. “Não vou dizer que eu não tenha vontade de falar com Lula, mas não vejo que seja construtivo, porque ele não vai mudar. Mas sou favorável ao diálogo. Nunca conversei com Bolsonaro e não acho necessário, porque ele tem o poder na mão e, da minha parte, seria desnecessário procurar quem está no poder. O Lula como não está no poder, se quiser conversar, avise”, disse.

Tudo o que sabemos sobre:

FHCLulaJair Bolsonaropolarização