Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

FioBRP: 11 acontecimentos que marcaram a década

Cassia Miranda

O fim da década iniciada em 2010 está próximo. Nesse período, foram muitos os acontecimentos políticos e econômicos que transformaram a história brasileira. Nesse #FioBRP, você vai conferir uma seleção de alguns momentos que marcaram e impactaram a política brasileira nos últimos dez anos.

Primeira mulher a ser eleita presidente 

Dilma Rousseff durante a posse do seu primeiro mandato em 2011 Foto: Beto Barata/Estadão

O ano era 2010. A mulher, a ex-ministra da Casa Civil Dilma Rousseff. Aos 62 anos, a candidata do PT foi eleita em segundo turno com 56,05%. Antes da disputa pela Presidência, a sucessora de Lula nunca havia concorrido a um cargo eletivo.

STF aprova a união civil entre homossexuais 

Primeiro casamento civil homossexual no Brasil Foto: Nilton Fukuda/Estadão

Em 2011, por unanimidade, os ministros do Supremo reconheceram o direito à união civil entre homossexuais.

Brasil se torna a 6ª economia do mundo 

Sede do Banco Central, em Brasília Foto: André Dusek/Estadão

Em dezembro, no apagar das luzes de 2011, em um cenário de crise econômica internacional, o Brasil superou o Reino Unido e se tornou a 6ª maior economia do mundo. O resultado foi possível graças ao crescimento do PIB de 2,7% naquele ano.

Condenações do mensalão 

Ex-ministro Joaquim Barbosa em julgamento do Mensalão no STF Foto: Dida Sampaio/Estadão

Em 2012, o STF iniciou o julgamento dos primeiros réus do mensalão, esquema revelado em 2005. Dos 40 inicialmente acusados, 37 foram a julgamento. Em outubro daquele ano, o STF encerrou as audiências sobre o tema e condenou 25 dos 37 réus.

Manifestações de 2013 

Manifestação de 13 de junho de 2013 Foto: Marcos de Paula/Estadão

O ano de 2013 entrou para a história por conta das manifestações de milhares de pessoas espalhadas pelo Brasil – em um primeiro momento – contra o aumento do preço do transporte em algumas capitais do País. No entanto, o movimento logo virou uma onda de protestos “não só pelos 20 centavos”. O que começou como luta contra o aumento do custo do transporte público tornou-se uma manifestação contra a política e os políticos.

Morte de Eduardo Campos 

Eduardo Campos Foto: Alexandre Severo/Estadão

Após seu avião cair em Santos, litoral de São Paulo, o então candidato à Presidência pelo PSB, Eduardo Campos, morreu em 13 de agosto de 2014. Aos 49 anos, ele aparecia com 9% das intenções de voto, em terceiro lugar na corrida eleitoral.

Início da Lava Jato 

Policia Federal em frente a prédio da Camargo Corrêa Foto: Nilton Fukuda/Estadão

A Lava Jato foi deflagrada em março de 2014 para apurar um esquema de lavagem e desvio de dinheiro envolvendo a Petrobrás, grandes empreiteiras do País e políticos. Nesta quarta-feira, 18, a operação chegou à 70ª fase. Até aqui, mais de 150 réus já foram condenados.

Impeachment da presidente Dilma 

Pronunciamento de Dilma no Senado Federal depois do impeachment Foto: Dida Sampaio/Estadão

Quase dois anos após ser reeleita com 54,5 milhões de votos, a presidente Dilma teve o mandato cassado em 2016. Seu afastamento ocorreu em maio, mas a petista deixou a Presidência definitivamente em 31 de agosto, quando o Senado aprovou o impeachment por 61 votos a 20.

Temer: “Tem que manter isso, viu?”

A Procuradoria diz que na gravação ele dava anuência para que o silêncio de Cunha fosse comprado. Foto: André Dusek/Estadão

Quem é que não lembra da icônica frase: “Tem que manter isso, viu?”, dita pelo presidente Michel Temer a Joesley Batista. Foi em 2017, quando o sucessor de Dilma foi gravado pelo empresário em um encontro pra lá de suspeito no Palácio do Jaburu. Segundo a Procuradoria, no diálogo, Temer dava anuência para que o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha fosse comprado. À época o deputado que Temer indicou como interlocutor a Joesley foi gravado pela Polícia Federal carregando uma mala de dinheiro. O episódio foi o bastante para que surgissem os pedidos de “Fora Temer”.

Prisão do Lula 

Lula na janela do sindicato dos metalúrgicos do ABC depois que Sérgio Moro expediu seu mandado de prisão Foto: Amanda Perobelli/Estadão

Após ordem de prisão do então juiz Sérgio Moro, em abril de 2018, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se entregou à Polícia Federal no dia 7 daquele mês. A prisão do petista foi uma verdadeira novela, já que após ter a prisão decretada, ele se refugiou no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo e lá ficou durante longas horas, enquanto a polícia o esperava. Milhares de apoiadores de Lula cercaram o prédio desde a sua chegada, e lá ficaram até o momento da rendição.

Eleição do Bolsonaro 

Posse presidencial de Jair Bolsonaro Foto: Gabriela Biló/Estadão

Após ser esfaqueado em setembro de 2018 – fato que precisa ser citado nesta lista – o então candidato Jair Bolsonaro (PSL) venceu o segundo turno das eleições, após conquistar 55,13% dos votos válidos.

Tudo o que sabemos sobre:

década2010história brasileira