Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Flávio pede troca de promotores do caso Queiroz

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Os advogados do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) entraram com pedido no Conselho Nacional do Ministério Público, nesta quinta-feira, 6, em que solicitam a troca dos promotores que o investigam no caso das “rachadinhas”, que também investiga o ex-assessor Fabrício Queiroz.

O senador Flávio Bolsonaro

O senador Flávio Bolsonaro Foto: Ernesto Rodrigues/Estadão

O argumento da defesa do filho do presidente Jair Bolsonaro é de que, por ter ganhado direito a foro privilegiado na segunda instância, ele não poderia mais ser investigado pelo Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (Gaecc), da primeira instância.

Para o advogado Rodrigo Roca, que assina o documento, a competência agora caberia aos procuradores de Justiça, não mais aos promotores do Gaecc, informou o Estadão. Segundo a defesa de Flávio, o MP desrespeitou a decisão da 3ª Câmara Criminal do Rio, que concedeu o foro ao senador, ao manter o Gaecc à frente da investigação.

Os desembargadores da 3ª Câmara entenderam que, por ser deputado estadual na época dos crimes supostamente praticados, Flávio teria direito a ser julgado pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça, onde os parlamentares fluminenses respondem por seus atos – e não por um juiz de primeira instância, como vinha sendo feito.