Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Flávio pode presidir Aliança Pelo Brasil

Marcelo de Moraes

O senador Flávio Bolsonaro poderá ser escolhido como presidente nacional da Aliança Pelo Brasil, novo partido fundado por Jair Bolsonaro depois de deixar o PSL. O grupo bolsonarista vai realizar na quinta-feira, 21, o primeiro encontro formal da nova legenda, que ainda precisa cumprir todas as etapas legais junto à Justiça Eleitoral para garantir sua existência oficial. Flávio é a principal alternativa para o cargo, se Bolsonaro preferir não presidir o novo partido.

Com o comando do partido por Flávio ou o próprio Jair Bolsonaro não haveria risco de perder o controle da legenda Foto: Dida Sampaio/Estadão

Como a Aliança ainda não está legalizada, os parlamentares bolsonaristas ainda não podem deixar o PSL para se filiar por correrem o risco de perder o mandato por infidelidade partidária. O mesmo não acontece com Jair e Flávio que podem trocar de partido a qualquer momento sem risco de punição.

Para fortalecer a sigla, a ideia é que Flávio ou o próprio Bolsonaro comandem o grupo. Com isso, não haveria risco político de perder o controle das ações da legenda e reviver o processo de desgaste enfrentado no PSL com o deputado Luciano Bivar (PE), que manteve o comando da legenda, contrariando os bolsonaristas.