Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Fogo amigo no caso Coaf?

Equipe BR Político

O senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL) acredita que pessoas próximas ao presidente são responsáveis por colocar mais lenha na fogueira do caso Coaf. A aliados, Flávio se disse incomodado com as críticas de seu suplente Paulo Marinho (PSL) e do ministro da Secretaria-Geral, Gustavo Bebianno. Este último, que é advogado, teria considerado “erro jurídico” a estratégia da defesa de Flávio de recorrer ao STF.

Segundo interlocutores, Flávio chegou a conversar com o presidente sobre Marinho e Bebianno. Porém, resolveram colocar panos quentes na situação. Procurado, Marinho disse ter uma “ótima relação” com Flávio. Bebianno afirmou desconhecer as considerações. “Não me compete fazer esse tipo de análise”, informou  a Coluna do Estadão.