Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Força-tarefa nega afastamento de procuradora

Equipe BR Político

A força-tarefa da Lava Jato divulgou nota para contestar que a procuradora Laura Tessler, que atua em Curitiba, tenha sido afastada de audiências do caso depois de críticas à sua atuação feitas pelo então juiz Sérgio Moro em 2016, conforme divulgado em reportagem fruto de parceria do site The Intercept Brasil e do jornalista Reinaldo Azevedo em seus canais. Em tom duro, os procuradores repudiaram o que chamaram de “notícia falsa” e divulgaram uma série de oitivas posteriores à suposta conversa em que a procuradora participou. Também elogiaram seu desempenho e destacaram sua importância para condenações na Lava Jato.

Ocorre que a notícia veiculada por Azevedo não dizia respeito a nenhuma das audiências mencionadas na nota, mas sim ao depoimento do ex-presidente Lula, no qual Laura Tessler de fato não atuou. Em relação a isso, a nota da Lava Jato diz que os dois procuradores designados para o depoimento, Roberson Pozzobon e Júlio Noronha, já estavam participando de todos os fatos importantes relativos àquele processo (depoimento de Lula na condução coercitiva, divulgação da denúncia etc.), sendo essa a razão pela qual foram designados, e não a sugestão de Moro.