Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Fortunati diz que indeferimento do vice foi ‘golpe’ do TRE

Cassia Miranda

Exclusivo para assinantes

Um dia depois de o Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS) indeferir a candidatura do vice de José Fortunati (PTB), André Cecchini (Patriota), à prefeitura de Porto Alegre, nesta terça-feira, 10, a coligação “Porto Alegre Somos Todos” emitiu nota em que afirma que a decisão da corte foi política. “É um verdadeiro golpe contra a nossa candidatura”, diz o texto.

Fortunati e Cecchini. Foto: Reprodução/Facebook

Ontem, o TRE-RS considerou impugnou a candidatura por considerar que o registro de Cecchini no partido ocorreu após o prazo legal. Segundo a corte, não é possível indicar um novo nome para a composição, já que o prazo para isso se encerrou em 26 de outubro.

A nota da coligação também contesta o momento da decisão tomada pelo TRE, justamente por não permitir que haja tempo hábil para que haja a substituição do vice.

“Todos os recursos e registros devem estar julgados em 1ª e 2ª instância até 20 dias antes das eleições, com a finalidade de propiciar eventual substituição. O que aconteceu ontem foi julgamento político contra norma legal e determinação expressa do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). É um verdadeiro golpe contra a nossa candidatura. Comprovamos as condições de elegibilidade com certidão do próprio TSE”, finaliza a nota.