Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

FPA diz que ‘fará oposição a qualquer ameaça’ ao relacionamento com a China

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

A Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) fez nesta segunda, 30, um movimento de apoio à preservação do bom relacionamento do Brasil com a China e para a garantia da parceria comercial entre os dois países. O presidente da FPA, deputado Alceu Moreira (MDB-RS), enviou hoje uma carta à Embaixada da China no Brasil destacando como é importante essa parceria. No documento, Moreira avisa que “não será tolerado nenhum prejuízo a esta relação bilateral e que estaremos prontos para fazer oposição a qualquer ameaça ao bom relacionamento entre o Brasil e a China, sobretudo numa perspectiva de reaquecimento econômico”.

O presidente da Frente Parlamentar Agropecuária, deputado Alceu Moreira

O presidente da Frente Parlamentar Agropecuária, deputado Alceu Moreira Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O recado da FPA serve como um escudo contra os ataques recentes feitos pelas redes bolsonaristas e pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), responsabilizando a China pela disseminação do coronavírus no mundo e chamando a doença de “vírus chinês”. Esses ataques criaram um mal-estar na diplomacia entre os dois países e, na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro acabou ligando para o presidente chinês Xin Jinping para tentar acabar com a confusão. Mas, pouco tempo depois, as críticas à China recomeçaram. O país asiático é o maior parceiro comercial do Brasil, com elevado volume de transações envolvendo o agronegócio brasileiro.

“Em recente manifesto da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), formada por quase 300 parlamentares do Congresso Nacional, dissemos o quão importante e necessário é mantermos nossas boas relações de amizade e comércio com a China que, ainda nestes tempos, vem sofrendo ataques inimagináveis nas redes sociais diante do avanço da pandemia do novo coronavírus no Brasil”, diz Moreira na correspondência.

“Alegra-nos o recente documento intitulado “Carta Aberta à Sociedade Brasileira da Embaixada da China”, especialmente o trecho: “Qualquer tentativa de difamar a China e minar a fraternidade China-Brasil, seja quem for seu autor, seja como for a sua forma, serão fracassadas”. “A FPA não corrobora com nenhuma declaração feita neste sentido e repudia ilações e ataques contra um dos parceiros mais importantes da última década para nosso desenvolvimento”, ressalta o deputado, falando em nome dos integrantes da bancada do agronegócio.

“Superaremos a pandemia de mãos dadas, conforme acordado em conversa realizada entre o governo federal e o presidente Xi Jinping, acompanhada pela nossa eficiente ministra da Agricultura, Tereza Cristina, responsável por avanços significativos na abertura do mercado brasileiro. A imagem do Brasil no exterior passa por uma verdadeira desmistificação e sabemos que a China é um dos países que mais colaboram para mostrarmos a verdadeira vocação do nosso país: agricultura sustentável, com equilíbrio econômico e social. Desta forma, estamos preparados para manter nossas relações diplomáticas não apenas no contexto comercial, mas de saúde também, ao buscarmos referências chinesas no combate à disseminação do vírus e na cura de infectados por todo o território nacional”, destaca o presidente da FPA.

No fim do texto, Alceu Moreira alerta que a bancada não aceitará que o relacionamento entre os dois países seja afetado. “Deixamos o reforço de que não será tolerado nenhum prejuízo à esta relação bilateral e que estaremos prontos para fazer oposição a qualquer ameaça ao bom relacionamento entre o Brasil e a China, sobretudo numa perspectiva de reaquecimento econômico. O momento pede união global para superação de uma mazela sem nacionalidade que aflige toda a humanidade”.

Tudo o que sabemos sobre:

FPAAlceu MoreiraChinaEduardo Bolsonaro