Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Fraga pronto para ser ministro da Segurança

Equipe BR Político

O coronel da reserva e ex-deputado Alberto Fraga está pronto para atender aos pedidos do presidente Jair Bolsonaro, de quem é amigo pessoal, especialmente caso se efetive a recriação do Ministério da Segurança para o qual ele é cotado como ministro. Em entrevista ao Estadão, ele disse que o atual responsável pela pasta, o ministro Sérgio Moro, não entende do riscado. “Vai dizer que ele entende de segurança pública? Eu vivi a segurança pública por 28 anos e não sei tudo. Sem tirar os méritos do Moro, mas acho que ele poderia reconhecer que não tem os conhecimentos técnicos”, afirmou.

Segundo Fraga, a medida de fatiar o ministério da Justiça e Segurança Pública não representaria um “esvaziamento” das atribuições de Moro. “Eu não veria como esvaziamento. Eu diria que o assunto Segurança Pública deve ser tratado de forma específica. É um assunto que comporta um ministério só para resolver esses assuntos, por isso o defendi lá atrás, por isso fui um dos mentores, interlocutores perante o governo Temer. Evidente que dentro do Ministério da Justiça, que já possui um monte de atribuições, causará um certo esvaziamento. Mas a pergunta é: antes de o Ministério da Segurança Pública estar lá o Ministério da Justiça não era pomposo, importante? Vai continuar sendo. Tem muitas atribuições. E exatamente por ter muitas é que eu defendo a pasta da Segurança Pública afastada. Quando Márcio Thomaz Bastosera ministro da Justiça não era poderoso? O que mudou?”, questionou.

O ex-deputado tampouco compartilha da opinião de que o ministério de Moro é responsável pela redução da criminalidade. “Eu diria que ele tem (méritos) em algo em torno de 35%. O resto é dos governos estaduais e da liberação de mais verba na segurança dos Estados”, afirmou.