Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

França cai em pegadinha de Tatto sobre apoio a Bolsonaro

Equipe BR Político

O candidato do PSB à prefeitura de São Paulo, Márcio França, caiu na pegadinha do adversário Jilmar Tatto (PT) ao ser questionado se tanto ele quanto o petista estarão juntos para combater o bolsonarismo no futuro em debate do Estadão nesta terça, 10.

O ex-governador não respondeu, apenas reafirmou o que vem dizendo: “Eu não tenho relação partidária com o Bolsonaro. O único dia que conversei com ele foi para a questão do Líbano. Se fosse o Lula, eu teria pedido. A tarefa de quem está na função pública é de se preocupar com as pessoas. Claro que nós pensamos diferentes, mas aceito o resultado das urnas.”

França tem sido criticado pelos adversários, após subir nas pesquisas, sobre sua coloração política múltipla, pois já foi vice de Geraldo Alckmin (PSDB), aliado do ex-presidente Lula, forma chapa com um pedetista, mas não expõe com assertividade sua posição sobre o estrago que o bolsonarismo provoca em várias áreas de governo, apenas diz que se aproximou recentemente do chefe do Planalto por agradecimento e pelo fato de o governo ter enviado ajuda humanitária ao Líbano, terra de familiares de sua mulher.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Jilmar Tattomarcio frança