Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Freios necessários

Equipe BR Político

Usando a fala do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobe o AI-5 como exemplo, a editora do BRPolítico e colunista do Estadão, Vera Magalhães, questiona: “Até quando será possível entoar o discurso de que a agenda reformista é boa e necessária e condescender com o inadmissível?”, no artigo deste domingo, 1.

Ela cita uma série de medidas do presidente Jair Bolsonaro que são incompatíveis com o Estado Democrático de Direito e que tiram o País das regras impostas pela Constituição. Mas que parecem não incomodar o mercado, os conservadores, setores da imprensa, ministros de Estado, eleitores que não se enquadram na categoria minions, deputados e senadores. Tudo porque afirmam defender a agenda liberal do governo.

“Um ministro me disse nesta semana que se Bolsonaro insistir no caminho do arbítrio haverá demissão coletiva. Será? Senhores civis e militares, examinem suas consciências: com quanto de abusos os senhores estão dispostos a transigir? Porque um tanto vocês já engoliram em meio a risos nervosos e declarações bizarras”, escreveu, no Estadão de hoje.

Tudo o que sabemos sobre:

EconomiaPaulo GuedesAI-5