Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Freixo: ‘Adriano deveria ser investigado por relação com Bolsonaro’

Equipe BR Político

Presidente da CPI das Milícias enquanto deputado estadual, Marcelo Freixo comentou a morte do “Capitão Adriano”, apontado como chefe da milícia “Escritório do Crime”. Para o atual deputado federal do PSOL, Adriano da Nóbrega deveria ser investigado não apenas por seu envolvimento na milícia ou na participação de seu grupo no assassinato da vereadora Marielle Franco, mas também por sua possível relação com a família do presidente Jair Bolsonaro.

“A ex-mulher e a mãe do miliciano eram assessoras de Flávio Bolsonaro e estavam no esquema da rachadinha (na Alerj, que seria comandado por Fabrício Queiroz). Flávio deu medalha ao Adriano e Jair o elogiou no Congresso quando ele estava preso”, disse Freixo em seu Twitter e em reportagem do Uol. “O que é mais preciso?”, perguntou.