Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Freixo defende unidade política para 2022

Alexandra Martins

Exclusivo para assinantes

O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL) fez uma análise rápida na noite de domingo, 29, do resultado para a esquerda nas eleições municipais. O parlamentar parabenizou o PSB, o PDT, o PT e, ao falar do PSOL, colocou Edmilson Rodrigues como o maior vitorioso ao conquistar a prefeitura de Belém (PA). Também posicionou o bolsonarismo e o lavajatismo como os perdedores do pleito e avaliou que, com a derrota de Guilherme Boulos em São Paulo, houve vitórias políticas, não eleitorais.

O deputado Marcelo Freixo

O deputado Marcelo Freixo Foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados

Ao falar de planos para 2022, fez um apelo para que a esquerda construa uma unidade política. Nesse conluio contra a extrema-direita, afirmou que não importa o nome a formar essa unidade, seja Ciro Gomes, Fernando Haddad, Dilma Rousseff, Manuela D´Ávila ou Guilherme Boulos. “Temos excelentes nomes para representar o País, mas temos que estar unidos. Temos que ter grandeza neste momento de ver quem ganhou, quem perdeu, onde ganhamos, onde perdemos, onde precisamos estar juntos”, disse Freixo, que na eleição deste ano retirou sua candidatura do espaço ocupado por Benedita da Silva (PT) e Delegada Martha Rocha (PDT), no Rio de Janeiro.

Nesse projeto comum de país será preciso defender o combate às desigualdades, ao negacionismo científico, às fake news, ao descompromisso com questões climáticas, desemprego e construir políticas em educação e saúde, apontou. Do resultado do segundo turno, reforçou, “fica algo concreto: temos que buscar a unidade política para 2022”.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

unidade políticaMarcelo Freixo