Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Funaro não ouviu Estevão e foi ‘traído’ por Joesley

Equipe BR Político

Inimigo declarado de Joesley Batista, o investidor Lúcio Funaro, um dos principais delatores da Operação Lava Jato, se arrependeu de não ter ouvido o conselho do senador cassado Luís Estevão, “colega” de Papuda. “Esse Joesley ainda vai te trair”, disse o ex-parlamentar do Distrito Federal a Funaro, segundo contou o próprio ex-operador de parlamentares do MDB na CPI do BNDES, nesta tarde de quarta, 28. “E acabou acontecendo”, continuou. Segundo Funaro, a desavença entre Joesley e ele começou quando o dono da JBS envolveu sua irmã na organização criminosa em delação premiada. “Eu tinha valores a receber, lícitos e ilícitos dele (Joesley), e ela (irmã) recebia um valor mensal para mim durante 3 ou 4 meses. Mas ele solicitava que esse valor fosse pego na JBS e não queria que eu emitisse nota. Pagava em espécie”, contou. O valor a receber de Joesley gira em torno de R$ 120 milhões.

Lúcio Funaro fala na CPI do BNDES, nesta quarta, 28, na Câmara dos Deputados

 

Tudo o que sabemos sobre:

JBSLucio Funaro