Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Funcionários do BNDES protestam na próxima 4ª

Equipe BR Político

Em meio a confusão pela saída de Joaquim Levy do BNDES, funcionários do banco irão fazer um ato contra o que o sindicato chama de “desconstrução da instituição”. Segundo a Folha, o ato está marcado pela AFBNDES (que representa os trabalhadores do órgão) desde a última quinta-feira, 13, e deve contar com a presença de cinco ex-presidentes do banco. A entidade defendeu a gestão de Levy em um comunicado.

“Apesar de divergências sob alguns pontos da atual gestão, como o afastamento da chefe de departamento do Fundo Amazônia e declarações infelizes sobre operações de comércio exterior, a AFBNDES reconhece que Joaquim Levy nunca apoiou ou defendeu fantasias e calúnias que o presidente da República, sempre saudoso da campanha eleitoral, insiste em declarar sobre o BNDES”, afirmam. Para a Folha, o vice-presidente da entidade, o economista Arthur Koblitz, disse que a AFBNDES apoiava Levy justamente nos pontos em que foi mais criticado pelos partidários de Bolsonaro, a não endossar o discurso de abertura de “caixa-preta” e em não devolver o dinheiro injetado pela União no BNDES no passado.