Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Fundo Amazônia é a bola da vez

Equipe BR Político

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, apontou suspeitas de mau gerenciamento de contratos entre ONGs e o Fundo Amazônia, mantido pela Noruega e Alemanha. No mesmo dia da declaração, quinta passada, 17, a responsável pela gestão dos contratos foi afastada do BNDES, gestor dos recursos, informa a Folha. Em 2018, auditoria do TCU concluiu que a verba aplicada estava sendo administrada de “maneira adequada”.

“Não recebemos nenhuma proposta das autoridades brasileiras para alterar a estrutura de governança ou os critérios de alocação de recursos do Fundo”, respondeu a Noruega. Representantes da Alemanha tampouco identificaram má gestão no FA, segundo a publicação. O pente-fino de Salles parece indicar seus desejos de mudanças no maior projeto de cooperação internacional a favor da Amazônia.