Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Fuzil no campo só com análise do Exército

Cassia Miranda

Na tentativa de pôr fim à polêmica sobre a liberação de fuzis ao cidadão comum, o governo federal esclareceu nesta quinta-feira, 23, que o porte desse tipo de arma para pessoas que moram no campo ainda dependerá dos parâmetros que serão definidos pelo Comando do Exército em até 60 dias. Ontem, em comunicado à imprensa, o governo havia divulgado que tal autorização seria concedida para domiciliados em imóvel rural, o que acabou sendo retificado.

Hoje, a Casa Civil informou “se, com esses parâmetros algum fuzil for classificado como de uso permitido, ele poderá ser adquirido por pessoas do campo. Até lá, é especulação”, acrescentou. Ao Estadão, o Exército informou que “serão expedidas, oportunamente, as necessárias atualizações das normas e portarias que regulam o assunto, adequando-as aos Decretos publicados”.

Notícias relacionadas