Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Gabbardo alerta: ‘Situação cada vez mais grave’ em SP

Cassia Miranda

Exclusivo para assinantes

Após a apresentação dos dados mais recentes sobre a pandemia do novo coronavírus em São Paulo, em que o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinthteyn, afirmou que na última semana epidemiológica, entre os dias 3 e 9 de janeiro, o Estado registrou alta semanal de 44% em novos casos, 41% em novos óbitos e 10% em internações em decorrência da covid-19, o coordenador-executivo do Centro de Contingência da Covid-19, João Gabbardo, afirmou, nesta segunda-feira, 11, que a “situação está cada vez mais grave”.

João Gabbardo em coletiva de imprensa para atualização do Plano São Paulo em 8/1. Foto: Governo de SP

Para tentar frear o avanço do vírus no Estado, na última sexta, o governo paulista colocou as regiões de Marília, Sorocaba, Registro e Presidente Prudente na fase laranja da quarentena. Antes, todo o Estado estava na fase amarela, com exceção da região de Presidente Prudente, que estava na fase vermelha desde 22 de dezembro.

“Esse aumento que nos tivemos do número de casos, internações e óbitos dessa última semana nos alerta para uma situação que fica cada vez mais grave, em que medidas precisam ser tomadas”, pregou Gabbardo. Ele reforçou o pedido para que a população siga as determinações de horários impostas no plano de reabertura.

“Quem não tiver uma justificativa plausível para o seu deslocamento, deve ficar em casa”, disse. “Isso é fundamental para que a gente tenha uma redução no contato entre as pessoas, no risco de aglomeração, principalmente nesses eventos que acontecem à noite e que hoje são os mais significativos, mais importantes, para o aumento desses dados”.

Tudo o que sabemos sobre:

João GabbardoSão PauloCovid-19grave