Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Garimpo está ‘no sangue’ de Bolsonaro

Equipe BR Político

O Ibama desativa, em média, uma estrutura ilegal de garimpo em terras indígenas por semana, segundo mostra O Globo. O instituto e a Polícia Federal, por exemplo, desativaram em agosto 27 escavadeiras hidráulicas, 11 balsas, 26 motores de bombeamento, três tratores e duas pistas clandestinas na terra indígena dos Kayapó, diz a publicação. O presidente eleito tem defendido a exploração de minerais em terras indígenas, com “pagamento de royalties aos índios”, que, segundo ele, precisam ser mais bem integrados à sociedade.

Em vídeo publicado enquanto era candidato, Bolsonaro afirma que seu pai garimpou “por muito tempo, logicamente isso está no sangue da gente”. Ele diz que levava um “jogo de peneiras e uma bateia” no carro e “sempre que parava num canto qualquer dava uma faiscada”. “Se Deus quiser, vamos buscar meios para que vocês possam trabalhar com dignidade e com segurança”, afirmou ele ao garimpeiro Jonas Andrade.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Jair Bolsonarogarimpo