Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

General Villas Bôas é ‘favorável’ ao uso medicinal do canabidiol

Equipe BR Político

A medida da Anvisa que aprovou na terça-feira, 3, por unanimidade, a regulamentação do registro e da venda de medicamentos à base de cannabis em farmácias e drogarias no Brasil tem um apoio de peso dentro do governo. É o assessor especial do GSI, o ex-comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas. Mas ele destaca que seu apoio é apenas para o uso medicinal. O general deixa bem claro que é “contra a liberação da maconha”.

“A Associação Brasileira de Psiquiatria tem dados que mostram os efeitos destrutivos da droga. Os índices de suicídio crescem muito com o seu uso.” E emendou: “Quanto ao uso medicinal, eu achava até um contrassenso não ser aprovado. Mas reitero que não sou a favor do uso da maconha, mas do uso medicinal do canabidiol”.

O ex-comandate não faz tratamento com canabidiol Foto: Dida Sampaio/Estadão

Diagnosticado com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) em 2016, o ex-comandante não faz uso do canabidiol. Segundo ele, o tratamento não é recomendado para o seu caso. “Houve uma recomendação por um médico italiano. Mas o meu neurologista no Brasil, Dr. Acary Souza Bulle Oliveira, disse que os mesmos benefícios do canabidiol poderiam ser encontrados em outros medicamentos. Então, eu não usei”, comentou ao Estadão.