Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Gestão estilo cartoon

Vera Magalhães

De todas as declarações polêmicas que Jair Bolsonaro já deu nos seus oito meses de mandato, poucas competem em nonsense com uma do dia 6 deste mês. Questionado sobre a indicação de Eduardo Bolsonaro para a embaixada em Washington, se irritou com a imprensa e soltou essa: “A imprensa tem de entender que eu, Johnny Bravo, Jair Bolsonaro, ganhou, porra!”. Parto da autocomparação para analisar algumas decisões, declarações e posturas recentes do presidente, na minha coluna desta quarta-feira no Estadão. Existe, inclusive, um episódio em que o personagem de predileção de Bolsonaro vira prefeito, e o resultado não é nada auspicioso.

O fato é que esse estilo Bolsonaro Bravo já preocupar os que têm de conviver institucionalmente com ele – prefeitos, governadores, funcionários públicos, congressistas, procuradores, ministros do Supremo… Um exemplo foi a reunião desta terça com governadores da Amazônia, em que a emergência ambiental foi substituída pela defesa da exploração em terras indígenas. “Foi bastante constrangedor ver o descolamento do presidente da realidade”, me disse um dos participantes.

Abaixo, um link para a segunda temporada completa do desenho preferido do presidente, com o episódio em que ele vira prefeito.