Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Giannetti faz apelo à turma de Guedes pela preservação da Amazônia

Equipe BR Político

Favorável à união das forças do campo democrático, o cientista social e economista Eduardo Giannetti fez uma espécie de alerta à área econômica do governo do presidente Jair Bolsonaro em entrevista à BBC Brasil. “Não tem agronegócio sustentável se a Amazônia não ficar de pé”, disse o ex-professor da USP, autor do livro Trópicos Utópicos (2016) e responsável pelo programa econômico da ex-ministra Marina Silva na campanha presidencial de 2014. Questionado sobre o sinal verde dado pelo governo brasileiro para o plantio de cana de açúcar no bioma e no Pantanal, Giannetti apela à turma de Paulo Guedes: “A área econômica não devia se omitir em relação a isso”.

“E o próprio agronegócio precisa perceber que o futuro dele vai se comprometer se não soubermos usar bem o nosso patrimônio ambiental. O regime pluviométrico não só do centro-oeste, mas do Brasil, do qual depende o agronegócio brasileiro, está muito ligado à preservação do patrimônio ambiental da Amazônia. Podemos estar deflagrando mecanismos de feedback que se autoalimentam que vão tornar o Brasil menos produtivo ainda naquele setor que segura nossa balança comercial e nossa produtividade, que é o magnífico agronegócio. Não dá para separar”, acrescenta.

Tudo o que sabemos sobre:

AmazôniaEduardo Giannetti